IMG-20171016-WA0000 Aproveitando o dia 15 de Outubro, a Faculdade Ari de Sá traz como uma homenagem aos professores de sua instituição uma forma de conhecer melhor cada Docente, com diversas entrevistas durante a semana. Hoje o dia é da Professora de Comunicação e Linguagem 1 e 2, Ana Paula.

    Prof.ª Ana Paula Lima Barbosa
    Dr.ª em Educação
    Bacharel de Direito
    Professora de Comunicação e Linguagem 1 e 2.

 

O que fez você perceber que queria ser professora?

Eu sempre achei essa uma profissão que sempre me encantou. Eu tenho boas memórias da época enquanto aluna, tenho guardado com muito carinho aqueles professores que foram referências para mim desde a educação básica. A minha primeira opção profissional foi fazer curso de Direito não pela docência, não era o que eu tinha pretensão na época, mas depois de alguns anos de exercício da advocacia eu decidi que queria fazer uma outra coisa e foi aí quando eu fui fazer uma nova formação, essa sim, na área da educação, especificamente o curso de pedagogia onde fiz mestrado em educação e doutorado em avaliação, quando realmente se deu o meu encanto pela docência.

Foi uma grata surpresa, voltar para o Direito agora na perspectiva da docência e não só aqui na Faculdade, no curso de Direito, mas em outros cursos que se mostraram capazes de eu poder contribuir junto. Então a opção da docência foi uma opção que desde 2005 eu fiz e é o que me encanta profissionalmente.

Como é ensinar na Faculdade Ari de Sá? Para os Alunos da Faculdade?

É um desafio em razão da minha formação e da disciplina em que eu trabalho. A disciplina que eu e o professor Daniel trabalhamos, está em todos os cursos, então exige muito do professor, porque você tem que adequar os conteúdos da disciplina a realidade do curso e isso é realmente muito desafiador. Por exemplo a perspectiva para o Direito de Comunicação e Linguagem é uma que é completamente diversa ou que guarda bastante diferenças da perspectiva dos futuros engenheiros que formamos aqui. Consequentemente para os psicólogos que vão sair daqui. Então isso é desafiador e ao mesmo tempo é muito instigante, porque você como docente cresce muito por ter que buscar cada perspectiva. Para mim, ensinar é um super desafio, inclusive não só para o curso, mas como uma área diferente que é a Engenharia, eu definiria como além disso, instigante.

Que dica você daria para os alunos que irão prestar ENEM daqui algumas semanas?

A dica que eu dou é a mesma que eu dou para os nossos alunos, que não tem como você ser um bom profissional se você não tiver no seu repertório uma boa capacidade de expressão, tanto oral quanto escrita. No caso do ENEM especificamente, a competência da escrita é evidente, especificamente na redação. Para mim não se consegue isso sem a gente ter uma boa formação de leitores. Não dá para você ser uma pessoa que escreve bem se você não ler. Em épocas de redes sociais e informação instantânea, a leitura é um grande desafio para o jovem de hoje, para o adulto de hoje, mas embora desafiador a gente não pode fugir desse desafio, então leitura, leitura, leitura, leitura boa e qualificada.