Inicia-se hoje, 21/05/2018, o período da Avaliação Institucional. A participação de todos é de grande importância, pois com a auto-avaliação poderemos identificar os pontos fortes e as fragilidades da nossa instituição. Para isso contamos com a participação de todos no processo de auto-avaliação.

Faça sua avaliação clicando no botão referente ao seu curso.

Avaliação Institucional 2018.1
Avaliação Institucional 2018.1 Avaliação Institucional 2018.1 Avaliação Institucional 2018.1

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARI DE SÁ (CPA)

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Faculdade Ari de Sá foi instituída pela Portaria Nº 8 de 4 de setembro de 2015, em consonância com a Lei 10.861 de 14/04/2004 que criou o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior – SINAES e a Comissão Nacional de Avaliação do Ensino Superior – CONAES.

A CONAES coordena a avaliação do Ensino Superior no Brasil, tendo por parâmetro o SINAES e como executor, o INEP – Instituto Nacional de Pesquisa Educacional Anísio Teixeira.

O SINAES é aplicado em todas as IES – Instituições de Ensino Superior, do Brasil (Federais, Estaduais, Municipais e Privadas), numa perspectiva metodológica global e integrada. Global porque avalia a Instituição, os cursos ofertados e o desempenho dos alunos (ENADE). Integrada porque essas cinco dimensões são interpretadas conjuntamente, formando uma malha de valores que referenciam a qualidade da instituição.

A avaliação do ensino superior nos moldes propostos pelo SINAES visa a regulamentação das instituições que ofertam este nível de ensino no Brasil, tendo como foco, acompanhar o desenvolvimento dessas instituições no que diz respeito ao comprometimento com um ensino de qualidade, a responsabilidade social, cultural e ambiental, como também o desenvolvimento em pesquisa, extensão e educação continuada.

Internamente, a CPA da Faculdade Ari de Sá tem a responsabilidade de Coordenar os processos avaliativos da Instituição. Esses processos constituem-se da Avaliação Semestral, da Autoavaliação Institucional Anual e da pesquisa anual com o aluno ingressante.

É importante destacar algumas finalidades relevantes de todos esses processos avaliativos praticados na Instituição.

  • Impulsionar um processo criativo de autocrítica da Instituição, como evidência da vontade política de autoavaliar-se para garantir a qualidade da ação acadêmica;
  • Identificar fragilidades, necessidades, incongruências e os avanços conseguidos;
  • Fornecer resultados estatísticos a instituição para que a mesma decida se elimina, mantém ou modifica qualquer situação avaliada;
  • Ajudar a Instituição a se desenvolver com qualidade e garantir a sua permanência proativa na atividade acadêmica no Brasil.

Atuação da CPA na Faculdade Ari de Sá

A CPA foi constituída em 2013 e realizou a primeira autoavaliação da instituição em 2016.1, referente ao período letivo de 2016.1. Toda comunidade acadêmica participou desse processo – docentes, discentes, coordenadores, diretores e técnicos administrativos. Os resultados foram expressos num relatório juntamente com um plano de metas que nortearam as ações realizadas pela instituição no biênio 2016-2018.

A segunda autoavaliação realizada pela CPA aconteceu em 2016.2. A partir de 2017, a CPA passou a fazer a autoavaliação anualmente, tendo como referência de dados os resultados das avaliações semestrais, das pesquisas com ingressantes e concluintes, os resultados das ações de pesquisa e extensão, o plano de ação do PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional) e as ações realizadas pelo NAD (Núcleo de Apoio Docente) junto ao corpo docente.

A autoavaliação de 2016 seguiu a orientação da Nota Técnica nº 062/2014 – INEP/DAES/CONAES, de 09 de outubro de 2014. Contudo, as fontes de dados para análises e interpretações continuam as mesmas.

Dentro do processo de avaliação interna da instituição, a CPA, juntamente com a Direção, institucionalizou a avaliação de desempenho docente e de coordenação de curso, com realização semestral a parir de 2016.1, permitindo uma autocrítica da prática pedagógica e da gestão de curso ao final de cada período letivo. A cada semestre, os instrumentos vêm sendo continuamente repensados pela CPA com o objetivo de abranger a avaliação das atividades meio e fim da IES, e envolver todos os segmentos da comunidade acadêmica. Desde 2016.1, a CPA aplica os questionários através de um sistema online, de um parceiro contratado pela Instituição. Em 2016.2 conseguiu definir e aplicar o questionário de avaliação dos Técnicos Administrativos, abrangendo, assim, os quatro segmentos da comunidade acadêmica no processo de avaliação semestral. Com isso, o papel de cada segmento no processo avaliativo ficou definido da seguinte maneira:

  1. DOCENTE: faz uma autoavaliação, avalia as turmas, a coordenação do seu curso e os serviços / condições da Instituição;
  2. COORDENADOR: faz uma autoavaliação, avalia os docentes do seu curso e os serviços / condições da Instituição;
  3. DISCENTE: faz uma autoavaliação, avalia os docentes da turma, a coordenação do curso e os serviços / condições da Instituição;
  4. TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS: faz uma autoavaliação do seu papel enquanto prestador de serviço à comunidade acadêmica, avalia o serviço prestado, o setor de trabalho, o gestor e os demais serviços da Instituição.

Dentro das suas linhas de atuação, a CPA tem focado, após cada processo avaliativo (seja a avaliação semestral, seja a autoavaliação institucional), na discussão dos resultados, principalmente junto aos dirigentes da instituição, com a finalidade de desencadear o planejamento de metas e a execução de ações que possam reverter às fragilidades didáticas, pedagógicas e administrativas apontadas pela comunidade acadêmica.

Além disso, a CPA realiza pesquisa de perfil do aluno ingressante na graduação e pesquisa de opinião do aluno concluinte, no início e no final de cada ano, respectivamente.

Todo este trabalho da CPA tem como propósitos:

  1. Produzir dados e relatórios que possam auxiliar a uma auto-reflexão.
  2. Acompanhar, continuamente, a qualidade da Instituição e do seu desenvolvimento.
  3. Auxiliar os dirigentes na proposição de ações, estratégias e políticas que possam fomentar o desenvolvimento e a qualidade da instituição.

Nesta perspectiva, a CPA tem se empenhado junto aos gestores para que os dados da avaliação sejam utilizados como ferramenta de autorreflexão, alinhamento de processos e tomada de decisão. Nestes termos, está se criando um ciclo de interpretação, discussão e compromissos, no qual, cada coordenador conversa individualmente com cada docente e com cada turma; cada coordenador conversa individualmente com a CPA e Diretoria; a CPA discute os dados em reunião conjunta com a Direção e Mantenedora; com gestores e funcionários e com líderes de turmas. Além disso, a CPA visita as turmas do primeiro período e, conforme o entendimento de necessidade, turmas de outros períodos.

Percebe-se que o trabalho da CPA é valorizado pela Direção da Faculdade e pela Mantenedora, pela gestão acadêmica dos cursos, pelos docentes, discentes e técnicos administrativos. Todos reconhecem o valor da avaliação dentro do processo de crescimento e qualidade da instituição, a seriedade com que os dados, as informações e as discussões são conduzidas em cada segmento da comunidade acadêmica e com a gestão de maneira geral.

Membros da CPA
Nome
Descrição
Natalia Varela da Rocha Kloeckner Coordenadora da CPA Membro Titular
Leonardo Tavares de Souza Representante Docente Membro Titular
Lilian Cristine Pinto Lins Representante da Sociedade Civil Organizada Membro Titular
Auridiana Maria de Sousa Figueiredo Representante do Corpo Técnico–Administrativo Membro Titular
Renan Bezerra Conde Representante Discente Membro Titular

Internamente, a CPA coordena os seguintes processos avaliativos:

  1. Avaliação Semestral
  2. Autoavaliação Institucional Anual
  3. Pesquisa anual com o aluno ingressante
  4. Pesquisa anual com o aluno concluinte

A Avaliação Semestral envolve os quatro segmentos da comunidade acadêmica: Discentes, Docentes, Coordenadores de curso e Técnicos Administrativos.

A Autoavaliação Institucional Anual é realizada numa perspectiva quantitativa e qualitativa, tendo como parâmetros de dados e análises, as avaliações semestrais e o PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional).

A Pesquisa anual com o aluno ingressante é realizada no primeiro semestre de cada ano devido ao maior número de alunos ingressantes.

A Pesquisa anual com o aluno concluinte é realizada no segundo semestre de cada ano devido ao maior número de alunos concluintes.

Além disso, a CPA acompanha os seguintes processos de avaliação externa:

  • Avaliação de reconhecimento de curso.
  • Avaliação de recredenciamento da Instituição.